Com um pé no samba do Rio

Bosco Guimarães, sambista paraense, também estará na X-9 Paulistana



Bosco Guimarães, um dos sambistas paraenses mais premiados e reconhecidos fora do estado, vai desfilar este ano na Ala de Compositores da Imperatriz Leopoldinense, no grupo especial do carnaval carioca, no Rio de Janeiro. Ele também tem presença confirmada na X-9 Paulistana, para a qual levou o tema do açaí para a avenida há dois anos. Nos últimos 20 anos, Bosco foi vencedor de vários títulos em escolas de samba de Belém, sendo nove somente do Rancho Não Posso me Amofiná, e participou de várias finais cariocas, principalmente com a Estação Primeira de Mangueira.
Após a participação no show de Neguinho da Beija-Flor, no próximo domingo, 21, no Bolero, Bosco Guimarães viaja para Manaus, onde vai receber o título de Compositor Honorífico o Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Rio Negro, na próxima quinta-feira, 25. O cantor e compositor paraense foi autor do primeiro samba enredo dessa escola, no ano de 1982, que conquistou o campeonato. Já o convite para desfilar na Imperatriz veio do conterrâneo Meio-Dia, que será um dos puxadores do samba da escola.
Em 2013, a música composta por ele em parceria com Fernando Gogó de Ouro, Neno Freitas, Ademir do Cavaco e Moacir Chagas foi a campeã do Norte na disputa pela escolha do samba-enredo da Imperatriz, em 2013, que teve como tema “Pará, o Muiraquitã do Brasil”.

Fonte: Site de O Liberal Online (Texto e foto)

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA