De Verso em Prosa - Vamos Poetar

**Ainda estou festejando o aniversário da minha amada e querida Capanema a quem dedico meu verso e meu amor.



Rememoração


És solo em que foram plantadas sementes
Transformadas em árvores frondosas
És o torrão que tanto brilha e irradia
Na penumbra da noite e no clarão do dia
És a minha Pátria Amada
És floresta que tem as matas de cheiro forte
És o caminho ressoante da harmonia
Cidade aprazível e acolhedora
De origem nordestina
Berço esplêndido do Norte
De gente pujante e altaneira
Plantada no relevo do litoral
O pulsar do coração
Cadencia os acordes do teu hino
Cantado em um só refrão
Habitantes que vibram contigo
Se destacando no Pará
Povo ordeiro e gentil
Sempre unido a trabalhar
Ternura vibrante em aconchego
Em teu chão foi fincado o progresso
Depoimento em forma de melodia
Bailar sob o vento soprante
O vai e vem das palhas
Que contornam a palmeira
Verde adicionado ao azul e amarelo
Uma nota musical
Cifradas nas partituras
Um suave estribilho
Mão espalmada no peito
Sobre os traços que estetizam a tua bandeira
Inclinada para o horizonte
No mastro que te destaca como pavilhão
Tremulando de fronteira em fronteira
De ponta a ponta
De mão em mão
És a Capanema de agora
Terra firme e acolhedora
Amor uno e verdadeiro
Laços fortes que não desamarram
Mãos dadas e pulsos firmes
Compasso de um sonho meu
Realismo que se emana
Destacáveis eminentes desbravadores
Pluralismo que se agiganta
Sensatez atrelada à riqueza
Mensurada nos versos que te contemplam
Acordes de uma música orquestrada
Sinfonias que se combinam
Sincronias que se acasalam
Melodias que se agrupam
Na medida do esquadro
De acordo com a tua história
Nas fases da emancipação
Conquista de todos os direitos
Caminhos largos e estreitos
Um registro secular
Gravado no livro de memórias
Capanema-Pará-Amazônia-Brasil. (PV)

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA