TEMPO DE SABEDORIA - Por Ioneida Braga

**Nas comemorações ao Dia do Idoso, na Praça Magalhães Barata, coordenadas pelo Grupo Girassol, a poetisa Ioneida Braga (na foto fazendo a leitura), dissertou sobre os ensinamentos de seu pai, refletindo as fases que a idade vai marcando. Em cortesia para o Blog, ela usa o espaço para que seu texto seja disponibilizado aos leitores:



"TEMPO DE SABEDORIA

Disse meu pai um dia no auge de seus oitenta anos.
-A vida começa em páginas em branco e o tempo é quem vai escrevendo.... Destarte, para tudo há tempo e não idade e isso não é privilégio da mocidade. A juventude passa e a velhice é inexorável. Ser idoso é ter sim, risos escassos, corpo curvado, passos lentos, todavia, cada ruga que vai chegando anuncia o caminho dos sonhos já percorrido. 
Meu pai calou-se e foi à janela. Fechou os olhos e permaneceu em silêncio. Recomeçou com voz rouca como se soluçasse.
A velhice é semelhante ao vento. Ninguém o ver, nem sabemos onde começa, mas ele passa e sacode os ramos das árvores. Assim também, não se sabe onde começa o declinar dos anos, apenas aceitamos.  Quão maravilhosa é a sabedoria trazida do ontem! E magnífico ver o sonho realizado em cada ínfimo instante! Meu filho, envelhecer é admitir a finitude. O corpo com o tempo declina e aí um dia o inevitável acontece. A gente acorda e parece que não cabe mais no espaço onde antes tão bem nos acomodava. No entanto, a maturidade armazena sabedoria para a colheita do amanhã, e liberta das paixões e seu ardor.  Não há vencido nem vencedor.
Calou-se, finalmente. O semblante sereno de tranquilidade interna. Foi aí que percebi que meu filho mais novo aproximou-se e questionou.
- Mas, será que vale a pena ficar velho?  Depois dos setenta é só canseira e enfado quem diz isso é o livro sagrado - disse- E acrescentou: - Então, melhor morrer antes disso. É só um fardo, mesmo, a velhice.
Meu pai meneia a cabeça. A voz suave traz a grandeza da experiência em cada palavra:
- Incontestável...A juventude é realmente a idade do tempo garrido. No entanto, não importa se a nota do acorde é lenta, dançar a valsa é que vale a pena. E, se bem há nisso, use eufemismo, diga “Juventude pelo avesso” desobriga de velhice.  Agora, melhor morrer, só para não ficar velho, meu filho, isso é tolice!"

Ioneida Braga     

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA