SHOW DE MÁGICA AJUDA A ENTENDER MATEMÁTICA


Uma grande brincadeira que diverte e, ao mesmo tempo, ensina. Assim podemos definir o projeto do professor Benedito Machado, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), intitulado “Matemágica”. O show, apresentado na tarde deste domingo (28), no estande da Seduc dentro da XXI Feira Pan-Amazônica do Livro, utiliza as propriedades matemáticas, disfarçadas de mágica, para ensinar crianças e adultos a raciocinar matematicamente.

O professor Benedito, doutorando da Universidade Federal do Pará (UFPA) no campo da educação matemática, conta que o projeto nasceu a partir de um trabalho desenvolvido em sala de aula com os alunos da rede estadual. Ele orientou os estudantes a pesquisarem mágicas que tivessem a ver com a matemática e, com os resultados, montou um livreto.

Mais tarde, quando terminou o curso de mestrado e foi lançar um livro com o resultado da sua pesquisa, no início dos anos 2000, lembrou do trabalho realizado anos antes com os alunos e decidiu montar um show em cima disso. Assim nasceu a “Matemágica”. Hoje, a performance é apresentada gratuitamente em escolas públicas e eventos de cunho educativo, como é o caso da Feira do Livro. A maior parte dos materiais utilizados pelo professor na apresentação são reciclados. “Ao se relacionarem diretamente com a matemática, os alunos vão perdendo o medo, porque eles observam que o que eu faço, na verdade, não é mágica, mas sim, a utilização das propriedades matemáticas e que eles podem fazer o mesmo”, observou.

Para Benedito, o aspecto lúdico desse tipo de trabalho é fundamental para fomentar o interesse pelos números. “A maneira artística como eu me apresento, com esse quê de mágica, sem dúvida, atrai a atenção e desperta a sensação de que é possível fazer, entender a matemática, porque a arte é o poder da criação”, frisou.

O professor de informática Leno Meireles estava passeando com a família pela Feira quando se deparou com a apresentação do professor Benedito. Ficou intrigado com as “advinhações” que ele fez. “É muito interessante porque deixa quem assiste curioso sobre como ele chega aos resultados. E é por isso, eu acho, que as pessoas vão perdendo o temor da matemática, porque o que assusta não são os números em si, mas a capacidade de raciocinar em cima disso”, avaliou.

A mesma opinião tem a professora Shirlene Gaia, que também assistiu à apresentação no estande da Seduc. “É muito importante que os professores também assistam e possam desenvolver em sala de aula metodologias parecidas com essa, que provocam envolvimento e até melhor aproveitamento dos alunos”, pontuou. 

Texto: Elck Oliveira \ Ascom Seduc

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA