MÚSICA E POESIA TRANSFORMAM A NOITE NA ABERTURA DA FEIRA DO LIVR

A cantora Carmem Monarcha e a acompanhada pela Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz, foram o momento de grande prazer  plateia que assistiu ao concerto "Poesia e Música. Por um Mundo Melhor", na abertura oficial da XXI Feira Pan-Amazônica do Livro, interpretando um repertório cheio de brasilidade, através da música de Tom Jobim, Waldemar Henrique e Villa-Lobos.

Carmen Monarcha foi ovacionada pelo público, entre os quais o vice-cônsul de Portugal Francisco Brandão, que confessou ser fã incondicional da Orquestra.Ela mostrou toda sua exuberância e seu talento de vinte anos de carreira de sucesso internacional. "Estou muito feliz em estar em Belém novamente, atendendo ao convite da Secretaria de Cultura, e mais especialmente por ser a Feira Pan-Amazônica do Livro, que este ano homenageia poesia e a música", disse a cantora.


O maestro Miguel Campos Neto, que está à frente da Orquestra há sete temporadas, disse que participar da Feira é uma honra. A juventude dele, 38 anos, dar um ar especial à regência e ao público, que provocado pelo regente, acompanhou a execução do Hino Nacional Brasileiro. A Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz reúne 66 músicos que enfrentam rotinas árduas de ensaios. O maestro tem formação musical internacional. Ele começou estudando violino e piano no Conservatório Carlos Gomes, depois seguiu seus estudos nos Estados Unidos. Antes de assumir a regência da Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz, Campos Neto foi maestro assistente na Filarmônica do Amazonas. 

O concerto "Poesia e Música. Por um Mundo Melhor", abriu oficialmente a XXI Feira Pan-Amazônica do Livro, que segue até o dia 4 de junho, com programação extensa de seminários, gincanas literárias, shows musicais, lançamento de livros entre outras centenas de atrações. A Feira é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. A entrada é franca.

Fonte: Feira do Livro/PA

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA