Feira do Livro: BANCO DA AMAZÔNIA FINANCIA TRÊS PROJETOS REGIONAIS



O Banco da Amazônia firmou a assinatura de três projetos culturais em seu estande na XXI Feira Pan Amazônica do Livro, no Hangar Centro de Convenções, no início da noite. Os projetos que receberam o apoio financeiro da Instituição são foram o XXX Festival Internacional de Música do Pará, apresentação artística “Equoterapia – uma História Especial” e o CD “Guitarradas para bebês” do músico e produtor Félix Robatto.

Segundo Luiz Lourenço de Souza Neto, gerente de Imagem e Comunicação do Banco, esses projetos foram selecionados por meio do Edital Público de Patrocínios, que é sempre lançado no segundo semestre de cada ano e visa fomentar os mais variados projetos culturais, sociais, esportivos, ambientais e de feiras e exposições realizados em toda a região Amazônica, mostrando o compromisso da Instituição Financeira com esta região e sua gente. “Somente neste ano, estamos patrocinando quase R$ 2 milhões para vários projetos via Edital de Patrocínios”, informou.

Na Feira do Livro deste ano, o Banco da Amazônia terá programação no sábado (27), com a apresentação do Coral Vozes da Amazônia, às 17 horas, no Auditório Benedito Nunes. Também no mesmo local, no domingo (28), às 11 horas, haverá a apresentação do músico Félix Robatto, que fará uma prévia do CD Guitarrada para Bebês. Trata-se de uma releitura de marcantes guitarradas, gênero musical genuinamente paraense, com uma linguagem voltada para crianças. O “Guitarrada para Bebês” segue uma tendência que vem crescendo no mercado musical mundial, que são canções voltadas para o público infantil, a exemplo de álbuns como Pink Floyd e Elvis para bebês.


O segundo projeto cultural contemplado é o Festival Internacional de Música do Pará (FIMUPA), que celebra neste ano 30 anos de realização. Promovido pelo Governo do Pará, por meio da Fundação Carlos Gomes, é um dos maiores eventos musicais do estado que, anualmente, proporciona concertos gratuitos de música erudita e popular em algumas das principais salas de espetáculo da capital. 

O terceiro e último projeto agraciado é o “Equoterapia – Uma História Especial”. Desenvolvido pela Polícia Militar do Pará, o Programa atende há 24 anos centenas de pessoas com deficiência com o uso terapêutico, educacional e social do cavalo na equoterapia. Assim foi criado o projeto “Equoterapia ao Passo da Arte”, com a finalidade de valorizar e aproximar os praticantes da terapia em atividades lúdicas e criativas como teatro, música e diversas oficinas de criação e preparação artística, sempre utilizando como tema central o cavalo, sua relação com o meio ambiente, seu bem estar e sua relação com o homem com ou sem deficiência.

Fonte: Site da Feira Pan-Amazônica do Livro

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA