Entre tantos, Paulo Vasconcelos também é um ‘Poeta Estrelado’.




Por sua performance durante o ano de 2016 e já com apontamentos em 2017, o poeta capanemense Paulo Vasconcellos está laureado com mais registros que referenciam sua participação na Câmara Brasileira de Jovens Escritores-CBJE, como um dos autores mais lidos do Brasil, façanha escrita com letras douradas, juntando-se a outros seus pares de Capanema que também estão inseridos nesse contexto.

A notícia não pegou o poeta de surpresa, porque ele já estava na expectativa da divulgação do ranking da CBJE, tendo aquela entidade literária divulgado esta semana, concedendo a PV a honraria de “Membro Emérito”, por ter alcançado 50 publicações nas antologias editadas pela Câmara, razão de festejo por parte do poeta e de sua trupe.



Ao conversar com a reportagem do JC, Paulo disse estar lisonjeado por tamanha honraria e que vai continuar produzindo, uma vez que as estrelas constantes em seu perfil na CBJE, correspondem a mais de 150 mil leituras em seus textos, motivo de tão merecidas felicitações. ”A simplicidade é uma espécie de álibi que me faz dividir os méritos, com todos os que gostam do meu trabalho, acompanham e incentivam, sobretudo minha esposa Dalva e os outros familiares”, reitera PV.
Quem também o apoia é a Academia Capanemense de Letras e Artes, entidade a qual ele é um dos fundadores e agora, por sua condição de emérito da CBJE, registra-se também seu feito na Literaria Academie Lima Barreto, entidade onde o poeta é titular de uma Cadeira, a primeira concedida a um morador da região Norte do Brasil. As coincidências invadem o meio literário e esse literato que representa Capanema por onde quer que vá, está prospectando outros degraus para serem galgados e assim no decorrer deste ano, outras conquistas virão.

Edição: Dyah Sousa 
Fotos: Reprodução CBJE

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA