A FESTA PARA A NAU DA POESIA

Resultado de imagem para castro alves


Hoje é o dia nacional da poesia, homenagem ao aniversário de Castro Alves, poeta baiano autor de "Navio Negreiro", obra imortalizada, tantas vezes lida. Para comemorar a data, estou publicando autorias de poetas contemporâneos que junto comigo estão formando esta confraria. Viva a poesia brasileira. 

Relicário de Inspirações

Imagem relacionada

A tempestade nos amedronta
O amor de Deus nos conforta
A confissão é alternativa para vida
O conselho se bem dado , serve para nos refrigerar
A fragrância cintiliza o aroma do perfume suave
O aconchego é permanente atração
A bola de cristal não se quebra, diante de tantas trepidações
O brinco de ouro pode ser guardado como amuleto
A crendice é uma tática emocional capaz de nos causar serenidade
O invólucro contém frases escritas em uma tira de papel
A calúnia prospecta o fracionamento da seriedade
O corpo estranho nem sempre é rejeitado
A maciez do rosto é admirável
O voo da águia transpõe distancias
A trilha sonora alivia os ouvidos
O sofisticado é algo emblemático
A sofisticação agrada os padrões
O óbvio contempla o acaso
A eficiência quebra os grilhões. 

Autor: Paulo Vasconcellos

POEMA NO PLEXO SOLAR
Ainda que haja lá fora
Nuvens escuras
Cobrindo o arrebol
Chuvas pesadas
E aborrecimentos
Meu coração ignora
Quaisquer amarguras
Porque nele há sol
É sempre alvorada
E contentamentos.

Autor: Mário Zumba

Autor: Alfredo Garcia.



PORQUE SOU POETA
Amo com a intensidade
Dos ventos
Não a brisa suave,
Mas como os ventos fortes
Que deixam suas marcas
Por onde passam.
Perdoe-me se
Com a mesma intensidade
Eu me enterneço e paro
Ante o brilho incessante
Das estrelas no firmamento
Perdoe-me esta diversidade
De sentimentos
Perdoe-me esta minha
Alma inquieta
Perdoe-me, mas sou feliz
Porque sou poeta!

Autora: Lena Ruivo


Poesia

Há uma velha que não morre...
E que aceita desafios
Que vaga no tempo
Atravessa rios,
Que a seu contento
Provoca arrepios,
Que paira e pousa no
Pensamento..
D'onde uma lágrima
Com ou sem brio,
Escorre...

Há uma velha
Em meu pensamento,
A quem me curvo
A todo momento,
Ou por tristeza,
Ou alegria,
Só a ela
faço um juramento,
Que em todos
Os meus seguimentos
Te farei jovem mulher
Poesia...

Aut. Benigna Samselski


HOMENAGEM AO SAUDOSO OURICURI

HÁ ALGUNS ANOS
AQUI NA MINHA CIDADE
TINHA-SE UM GRANDE RIO
PRA NOSSA FELICIDADE
COM AS ÁGUAS CRISTALINAS
QUE PARECIA SALINAS
QUE HOJE SÓ É SAUDADE

NO MEIO DAS MATAS VERDES
ELE CORTAVA A CIDADE
TINHA PEIXES POR DEMAIS
GRANDE A DIVERSIDADE
TINHA PÁSSARO DE MONTÃO
E MUITO CAMALEÃO
LHE GARANTO ERA VERDADE

ESTE RIO PARA BANHAR-SE
ERA GRANDE A PRIORIDADE
ERA O LAZER DAS FAMÍLIAS
QUE MORAVAM NA CIDADE
RIO DO NELSON OU PAU GROSSO
ERA AQUELE ALVOROÇO
MAS COM MUITA FELICIDADE

DOMINGOS E FERIADOS
ERA AQUELA ALEGRIA
PARA SE BANHAR NO RIO
AS FAMÍLIAS REUNIAM
MAMÃE, PAPAI E VOVÓ
TITIO, VOVÔ E O TOTÓ
ASSIM SE PASSAVA O DIA

MAS O PIOR ACONTECEU
O DITO PROGRESSO CHEGOU
E O RIO DA MINHA VIDA
SIMPLESMENTE INFARTOU
MUDARAM O SEU TRAJETO
VIVE CHEIO DE DEJETOS

O RIO NÃO AGUENTOU
DERRUBARAM SUA MATA
SEU LEITO ASSOREOU
PLANTARAM CIDADE DE PEDRA
O PEIXE SE AFOGOU
SUAS ÁGUAS QUE ERAM LINDAS
HOJE ESTÃO POLUÍDAS
NELE NINGUÉM MAIS PESCOU

TODO DIA OLHO ELE
E ME DÓI O CORAÇÃO
É COMO UM ENTE QUERIDO
CONDENADO SEM PERDÃO
FICO ALI ENTRISTECIDO
OLHANDO MEU RIO QUERIDO
NESSA TRISTE SITUAÇÃO

QUEM SABE UM DIA DESSES
A NATUREZA VÁ COBRAR
NASCENTE, MATAS E PÁSSAROS
TUDO VÁ DESABROCHAR
E O RIO VOLTE A CORRER
E O PEIXE NELE A VIVER
E O HOMEM VOLTE A PESCAR.


AUTOR: LUCIVALDO NASCIMENTO


CIRANDA DE VERSOS

Aquele olhar oblíquo
nem tanto dissimulado
folheou meus olhos de encanto
aquele sorriso maroto e despretencioso
banhou meu coração de emoção.
o olhar e a luz da alma
o sorriso é o convite á algo
que pode transformar o semblante de quem percebe um sorriso cativante.

Autor: Samuel Alencar 



COMPRANDO SONHOS⚘ 🌱

Quero comprar muitos sonhos
Quero plantar mais amor
Deixar a todos risonhos
Seja do jeito que for...
 🌸 🌺 🏵
Quero acabar com a fome 
E feliz ver nossa gente
Tendo vez, voz e nome
Ser igual com o diferente. 
 🏵 🌺 🌸
Quero ver o mundo em paz
Onde todos são irmãos 
Em que a moça e o rapaz
Possam ser bons cidadãos 
 🏵 🌸 🌺
Quero proteção aos bichos 
Que a partilha seja igual 
Bom político e não lixo
Nem Polícia irracional. 
 🏵 🌺 🌸
Aos bebês mel e brinquedos 
Aos idosos saúde, sossego.
Às famílias os folguedos 
Aos operários empregos.
 🏵 🌺 🌸
Quero ver risos de felicidades 
A todos desse rincão 
Independente de idade,
Cor, time ou religião. 
 🏵 🌺 🌸
Quero acabar com a preguiça,
Com a miséria e com a guerra 
Ver reinar só a justiça
Em todo o planeta terra. 


Autora:  Madalena de Jesus




Filho sem Pai
Os olhinhos mostravam a tristeza
Que ele não conseguia disfarçar,
Sabia ter um pai, pela certeza
De que só um casal pode gerar.

Amarguras turvavam a beleza
Que, muito oculta, existia no olhar.
Até do ar, às vezes, a leveza
Deixava-o triste, absorto, a divagar.

E no parque, entre flores do jardim,
Ao ver outro menino alegre, assim,
Com o pai a puxá-lo pelo braço,

Invadia-lhe estranho sentimento.
Na sua certidão de nascimento
No lugar do seu pai constava um traço.


Autor: José Camilo Lelis 

OURICURI, esse Rio

Quem planejou teu percurso 
Pensou coisas lindas pra ti.
Não isto que hoje vemos
Por certo não isto aí.
Um vago olhar em teu leito
Não lembra o leito de um rio, por muito,
Um resto da chuva de ontem que resiste de deixar.
E os filhos de Capanema
Não ousam contar pros filhos
Nem mesmo pros estrangeiros que passam por essas bandas
Que por aqui passa um rio.
Reage, Ouricuri, reage
E sê um rio de sustos, de advertências de mães:
“Muito cuidado menino, cuidado que o rio é fundo, cuidado que é perigoso. "
Ecoa forte teu grito
Até alcançar uma ONG, um palácio de governo ou mesmo um órgão ambiental e te recusem morrer.
Porque a morte, Ouricuri, é a indignidade de um rio.
Reage, Ouricuri, e não permitas-nos morrermos.

Autor: José Carlos Batista


Sublime Sentimento

O amanhecer me traz um fogo suave
Que arde sem a menor pretensão
Energia singular que toma o corpo se apossa da alma e aquece o coração
Força descomunal que dá sentido a existência
Vida minha, eis a maior essência
Poder colossal
Sentimento incomensurável
Luz que resplandece meu Ser e enriquece  meu Viver
Outrora substancial
Agora essencial
Parte de mim inalienável
Sã loucura
O achado de quem procura
Arquiteto benevolente
Refrigério da gente
Bálsamo da alma
Ou Amor simplesmente. 

Autor: Dyah Sousa




Comentários

Postar um comentário

MENSAGEM DA SEMANA