O Jornal me destacando como artista




**É bom quando há reconhecimento do trabalho de quem tem na poesia uma de suas notáveis parceiras. Obrigado ao Jornal de Capanema que publicou a matéria que reproduzo abaixo.


Poesia capanemense entre as melhores do Pará


Dizem que tudo o que é bom se repete e então, nada mais agradável pode acontecer quando um caminho é trilhado e a recompensa reflete na tradução de qualquer trajetória.
Com essa linha de raciocínio atribui-se o compromisso literário assumido pelo poeta Paulo Vasconcellos que em tão pouco espaço de tempo, surge com acúmulo de conquistas, tanto na esfera regional quanto em âmbito Nacional.
No dia 28 de janeiro de 2016, o poeta estava na Academia Paraense de Letras-APL, recebendo premiação referendada pelo Concurso de Poesia “Cidade de Belém”, promovido por aquela magnífica ‘Casa das Letras’, recebendo o troféu “Jurandir Bezerra”, por ter sido um dos vencedores do certame, motivo de muito entusiasmo para a comunidade literária, entre as quais, o corpo que compõe a Academia Capanemense de Letras e Artes-ACLA.
Baseado em todos os princípios, o poeta PV, quando se refere as suas conquistas, sempre afirma que elas são coletivas, por dividir os méritos com a sua gente. O título paraense também rendeu a Paulo, reconhecimento pelo Poder Legislativo de Capanema que aprovou moção do vereador Renato Duarte, registrando o feito nos anais daquela Casa de Leis.
Nesta terça-feira, 31, Paulo Vasconcellos voltará ao ‘Salão Nobre’ da APL, para mais uma vez ser premiado, desta feita com o troféu “Rodrigues Pinajé”, como vencedor da segunda versão do concurso ‘Cidade de Belém’, ainda pelas comemorações dos 400 anos da Capital do Estado.
Atribuídas todas essas honrarias, o poeta coloca a poesia capanemense em destaque no ranking, traçando as riquezas de Belém em verso e prosa e certamente ele se fará acompanhar de seus familiares, bem como de pessoas relacionadas com a literatura, entre elas a Secretária Municipal de Cultura, Janete Moreira.
Considerando que o poeta está para a poesia, assim como o poema refrigera e massageia corações, poetar é uma ação contínua de quem busca alternativas que possibilitam serenidade em quesitos harmoniosos que a condição literata possa proporcionar.
A foto inserida nesta matéria, retrata a satisfação do poeta Paulo Vasconcellos quando recebia o troféu “Jurandir Bezerra” das mãos de Alcyr Meira, Presidente da Academia Paraense de Letras, na Sessão Solene realizada ano passado.

Edição, Digitação e Texto: Dinho Aguiar

Foto: Rodrigo Lisboa

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA