Homem deixa trabalho no campo para estudar por 19 anos e se tornar médico


Foram 19 anos para que José Reinaldo Lopes da Silva concluisse uma dura a grande missão: deixar o trabalho no campo para se tornar médico. Morador de Monte Belo, interior de Minas Gerais, o homem se apaixonou pela profissão ao frequentar um hospital durante o tratamento da irmã.
Ao acompanhar a rotina dos profissionais do hospital, Lopes, então aos 20 anos, decidiu que iria apostar suas finanças e seu tempo para realizar o sonho de ser médico. Decisão nada fácil para quem tem oito irmãos e pais que trabalharam a vida toda no corte de cana para sustentar a família.
“Eu tinha uma vida rural né, trabalhei em Alfenas em uma fazenda, lá eu cuidava de vaca. Aí a gente pediu conta e veio para Monte Belo, aí eu arrumei um emprego em uma granja de suínos”, disse ao G1 o médico.
O rapaz tinha apenas o ensino fundamental quando decidiu que queria ser médico. O período longo de estudos foi intenso e difícil, mas deu resultado. Quando Lopes passou no vestibular da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, porém, apenas parte da luta foi vencida.
A mensalidade era inalcansável. Sua única alternativa era recorrer à própria universidade, coisa que fez por meio de uma carta.
“Eu fiquei seis meses lá dentro como se tivesse passeando, sem me preocupar, sem preocupar com pagar nem nada, e foi correndo as mensalidades. Depois disso (da carta), eu consegui bolsa integral nele, aí, já estava preocupado só com estudar”, conta o novo médico.
Seis ano depois de ter entrado no curso, ele se formou e orgulhou seus pais, que tanto trabalharam para que ele conseguisse se tornar médico. Agora, Lopes trabalha no Hospital Bom Pastor, de Varginha (MG), e tem uma nova missão: ajudar os amigos da terra e retribuir o que fizeram por ele. “É uma alegria indescritível, eu entrando aqui hoje no Hospital Bom Pastor, não tenho nem palavras para mensurar o que estou sentindo neste momento”.

Edição: Roberto lisboa
Fonte: Yahoo Notícias 

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA