De Verso em Prosa - Vamos Poetar



Singeleza

Terra que vira conto de areia
Alva que nem polvilho
Solo firme em montes claros
Chão denso e ar puro
Pétalas da flor amarela
Negro e encaracolado cabelo
Beijo frio que aquece
Cumplicidade nos afagos
Lágrimas que inundam os olhos azuis
Magníficos e torneados esteios
Sereno bailar em sincronia
Até o dialeto seduz
Sublime passeio sobre a passarela
Pequeno monte com seus atrativos
Rigor na cadência do passo
Flor admirável
Fonte do desejo

Olhar insinuante e singelo.

Edição: Dinho Aguiar
Foto: Divulgação no google

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA