Acadêmicos da ACLA se confraternizam em reunião

Uma entidade que tem referência na Cultura de Capanema por tantas vezes somar, não somente com as produções dos acadêmicos, como também no incentivo às artes, entre elas a literatura.
No encerramento das atividades de 2016, a Academia Capanemense de Letras e Artes/ACLA, faz balanço do que produziu e o resultado é bastante positivo, pois em todos os meses do ano, teve algum evento com a participação da entidade de classe da Cultura.
Sob a presidência da acadêmica Madalena Oliveira, na noite desta segunda-feira, 19, os integrantes da ACLA participaram da reunião ordinária de encerramento do semestre. Além das atividades administrativas, a reunião foi de avaliação, bem como a apresentação das peças do Planejamento Estratégico que terá sua continuidade, conforme o conteúdo inserido no referido documento.
Com felicitações e presentes trocados pelos acadêmicos, o encontro foi bastante proveitoso e as reuniões ordinárias e culturais só voltarão em fevereiro de 2017, quando termina o recesso dos acadêmicos.
Na página da ACLA no facebook, a acadêmica Elza Melo publicou fotos e um texto. conforme abaixo:
"Uma noite de palavras e preces - Foi assim na reunião de encerramento do segundo semestre de 2016, na Academia Capanemense de letras e Artes-ACLA. O ambiente, como sempre, muito agradável. Os abraços se misturaram as lágrimas. Não teve poesia, mas teve mensagens de Natal. Não teve barulho, teve um momento de silêncio quando o acadêmico Nilson Mesquita fez uma linda prece que tocou os nossos corações. Teve também, palavras que saíram do imaginário de cada um de nós, seguramente que confortaram, pois somos bastante unidos e seremos mais ainda naquilo que nos propusermos a fazer. Foi ótimo. Foi magnífico. Foi, sem sombra de dúvidas, não uma despedida do ano, mas sim, uma somatória de atividades que fizemos que nos propiciou condições de trocarmos presentes, depois de tantos abraços. Afirmamos várias vezes que a ACLA é também nossa família e por isso, preservemos todos os conceitos, pois amar é o verbo que sempre conjugamos quando estamos em comunhão".


Edição e Digitação: Dinho Aguiar e Roberto Lisboa
Texto: Paulo Vasconcellos
Fotos: Elza Melo

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA