O gênio das letras inesquecíveis

Partida de Renato Russo completa duas décadas hoje, mas músico continua criando novos fãs pelo País

“Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria” (trecho da música ‘Monte Castelo’). Foi com letras sensíveis, de poesia de próprio punho, da reprodução de trechos bíblicos e até da crítica sociopolítica contundente, que Renato Russo marcou nome na história da música brasileira, sendo considerado o maior ídolo do rock nacional. Hoje, quando se completa 20 anos da morte de Renato, é que salta aos olhos a importância desse artista, que “cravou” suas letras na memória dos brasileiros. O legado desse carioca estabelecido em Brasília, ainda conquista milhares de fãs dentro e fora do país, atravessando gerações. A sua obra é largamente reproduzida por outros artistas, já que as composições ainda se mantêm atuais. Renato Russo faleceu na madrugada de 11 de outubro de 1996, aos 36 anos de idade, vítima de complicações causadas pela Aids.

Fonte: Site de O Liberal Online (Texto e Foto)

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA