Letras e artes em foco
























Letras e artes em foco

Contação de estórias, performance poética, música ao vivo, concursos de contos e poesia, interatividade, testemunhos de escritores e poetas, descontração, responsabilidade social, perguntas e respostas, alunos atentos, professores e gestores empenhados e a literatura em foco. Componentes que formaram o conjunto da obra na “Jornada Literária” promovida pela Escola Estadual João Gabriel da Silva, importante instituição de ensino sediada na cidade de Santa Maria do Pará no Nordeste do Estado.
As letras colocadas nas retóricas dos escritores convidados formaram palavras otimistas que integraram socialmente os jovens alunos da Escola que acompanharam atentamente tudo o que foi relatado, desde os primeiros passos dados pelos autores, até suas consolidações como artistas e produtores, que de forma até certo ponto ousada, fazem da literatura seus meios de vida em determinadas circunstâncias.
O contar do tempo retribui aos literatos, experiências que eles próprios conseguem transmitir, sobretudo os que revelam suas afinidades com as letras, mas não esquecem que um dia estiveram no anonimato. Reiteradas as menções de quem se destina escrever com simplicidade, torna o artista cada vez mais portador de intelectualidade inexplicável e até imensurável.
Tudo isto são referências ao evento que movimentou aproximadamente 300 pessoas que ouviram as declarações dos escritores durante o evento na E.E. J.G.S, cuja finalidade é a de incentivar a leitura, assim como oportunizar aos alunos, condições para eles trabalharem a estruturação de crônicas, poesias e contos. Sendo assim, a Escola agraciou os vencedores dos concursos de contos e poesias com premiações de exemplares de livros, correspondendo ao principal objetivo do evento, fomentar a cultura literária em sala de aula, sustentando uma evolução que possa render frutos, entretanto, já foram revelados alguns talentos no próprio convívio escolar.
Para reforçar o compromisso da escola em levar literatos para apresentarem suas produções a Academia Capanemense de letras e artes/ACLA, foi convidada e designou alguns de seus acadêmicos para participarem da jornada que aconteceu na noite desta quinta-feira,20. A data comemorativa ao “dia do poeta”, facilitou aos artistas: Madalena Oliveira, Samuel Alencar, Paulo Maximiliano, Paulo Vasconcellos, Rosilda Dax e Cleni Guimarães, prestarem informações sobre suas carreiras como poetas, assim também os objetivos da ACLA em trabalhar a arte e a cultura através de seus integrantes.
Tudo isso se soma aos dividendos que a cultura literária proporciona aos seus signatários que não medem esforços para declamarem seus feitos liricamente construídos com tenacidade.
Em síntese, misturam-se os estilos e formam-se produções de grande nível, colocando a literatura capanemense em alto relevo nos apontamentos registrados por onde quer que seja. Ao serem indagados sobre suas performances, os poetas e escritores, seguramente são unânimes em dizer que o mais importante é o verdadeiro amor pela arte, razão de acúmulo de mais dividendos.
E foi assim. Assim será. Cientes da serventia à literatura, os escritores capanemenses que estiveram no evento, hão de convir que tudo o que é feito com destreza, será imortalizado, mesmo que haja demora na materialização de qualquer obra. (PV)

Quem acredita sempre alcança e que Deus seja Louvado!

Texto: Paulo Vasconcellos
Edição e Digitação: Dinho Aguiar
Revisão e Fotos: Dalva Vasconcellos

Colaboração: Nazareno Maia, Lúcia Aquino e Nazzo Silva

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA