Iphan aumenta controle sobre mercado de arte



NORMAS - Medidas têm como principal objetivo dificultar a lavagem de dinheiro e terrorismo
Com o objetivo de garantir maior proteção às atividades de compra e venda de obras de arte e antiguidades, a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, assinou na semana passada, a Portaria nº 396/2015, que regula os procedimentos a serem observados pelas pessoas físicas ou jurídicas que comercializem esses bens. A norma fortalece os mecanismos de controle sobre essas operações, por parte do Poder Público, e esclarece aos comerciantes e leiloeiros quais situações são consideradas indícios de envolvimento com atividades ilegais.


Fonte: Site de O Liberal Online (Texto e Foto)

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA