Som do disco de vinil volta para ficar

MÚSICA - Sony Music faz o relançamento de títulos do seu catálogo e anuncia novidades

A Sony Music Brasil lançou um projeto de produção de discos em vinil que promete restabelecer o formato no mercado. Diante das estimativas de aumento de produção de vinil pelo terceiro ano consecutivo, a gravadora decidiu investir no formato trazendo títulos de músicos de seu extenso catálogo, além dos lançamentos. A curadoria é de Charles Gavin, Ed Motta e Maurício Valladares, que fizeram uma seleção de artistas e trabalhos, respeitando seus gostos e opiniões.
A partir do cruzamento dessas três listas, a gravadora criou uma relação única dos discos a serem produzidos em vinil. No catálogo da primeira leva, que chegou às lojas em junho, aparecem nomes como Arnoldo Medeiros (“O Homem, O Poeta”, de 1975), Banda Black Rio (“Gafieira Universal”, 1978), Cartola (“Verde que Te Quero Rosa”, de 1977), César Camargo Mariano (“São Paulo – Brasil”, de 1977), Pepeu Gomes (“Geração do Som”, de 1978), Waltel Branco (“Meu Balanço”, de 1975) e Wilson Simonal (“Ninguém Proíbe o Amor”, de 1975), e os novos trabalhos de Emmerson Nogueira (“Versão Acústica 5”), Jota Quest (“Pancadélico”) e Djavan (“Vidas pra Contar”).

Edição: Roberto Lisboa
Fonte: O Liberal

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA