Remasterizada, obra de Cartola é reunida em box






Obra inclui pout-pourri de sambas da Mangueira gravado por ele em 1967

A caixa “Todo Tempo que eu Viver” reúne pela primeira vez, de forma remasterizada pela Universal Music, toda a obra de Cartola, produzida entre 1967 e 1976. O box terá ainda um compilado, “Tempos Idos”, de dez faixas que incluem um pot-pourri de sambas da Mangueira gravados por ele em 67, além de fonogramas avulsos – até então dispersos na discografia – de gravações de Cartola para outros artistas. A caixa também trará textos inéditos, escritos por Eduardo Magossi, sobre os álbuns e as gravações reunidas no CD inédito, produzido especialmente para o projeto.
Os dois primeiros discos do sambista, ambos intitulados “Cartola” e lançados em 1974 e 1976, foram os responsáveis por apresentar ao público os maiores sucessos do cantor, “As rosas não Falam”, “Alvorada” e “Mundo é um moinho”. O primeiro disco vendeu 20 mil cópias em poucos meses, garantiu a Cartola o prêmio de melhor compositor do ano e figurou na lista dos melhores discos do ano de várias publicações, tais como a Revista Veja e o Jornal do Brasil.


Fonte: Site da ORM/O liberal (Texto e Foto)
Edição: Dinho Aguiar





Comentários

MENSAGEM DA SEMANA