Cruz que nada! Jesus poderia ter vivido até os 106 anos no Japão


Há no mundo uma polêmica sobre a imagem de Jesus Cristo. O símbolo máximo do Cristianismo é representado de maneira corriqueira como alguém loiro de olhos claros. Por ter nascido no Oriente Médio, no entanto, isso é muito rebatido.
Mas e se, mais do que isso, Jesus tivesse uma família japonesa? A história soa como loucura, mas faz parte de uma complexa teoria japonesa que é esquecida, mas existe desde os anos 1930.
Tudo começa com 20 anos da vida de Cristo que simplesmente não são citados pela Bíblia. A teoria japonesa dá conta de que uma série de manuscritos encontrados nos anos 30 provariam que Jesus foi ao Japão com exatos 21 anos.
Tais provas são conhecidas como Documentos Takenouchi. Eles apontam que Cristo, do alto de seus 21 anos, chegou ao Japão pelo porto de Amanohashidate. Mas eles não param por aí: afirmam também que ele não foi crucificado e teria enganado a todos.
Isso mesmo. Para os japoneses que acreditam nessa teoria, Jesus não morreu na cruz. Mas vamos com calma que você vai entender o que eles acham dessa história toda.
Para os crentes nos Documentos Takenouchi, Jesus tinha um irmão japonês (!) chamado Isukiri. Esse teria voltada à terra natal de Cristo e teria sido crucificado em seu lugar. Enquanto isso, Jesus Cristo de Nazaré, o original, teria ficado tranquilo no Japão, onde teria casado, tido três filhos e vivido até os 106 anos.
Sim, tem essa parte também: para esse grupo de japoneses, Jesus foi um cara que ultrapassou a idade centenária. Bem diferente da história que todos ouvimos, de que ele morreu aos 33 anos e… Bem, e já sabemos o final dessa.
O grande problema dessa história toda — que é até celebrada em Shingo, cidade onde Jesus teria vivido —
é que os Documentos Takenouchi foram queimados depois de terem sido apreendidos durante a Segunda Guerra. Ou seja, ficou apenas na esfera da lenda.
Mas há — muita — gente que acredita em uma história diferente para Jesus. Nada de cruz ou de ressureição. Apenas uma vida tranquila e bem longa no Japão. Será?

Edição: Roberto Lisboa
Fonte: Yahoo

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA