Medicina com letra e música

O médico Waldecir Palhares lança o livro “Cabanagem”, no próximo dia 30


Unir medicina e literatura não bastou para Waldecir Palhares, e ele acrescentou às duas a música. O resultado mais recente é o livro “Cabanagem”, que será lançado na próxima quinta-feira, 30, às 19h30, na Estação Saúde da Unimed, em noite compartilhada com outros médicos membros da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames) na qual Elias David Dahan autografará o livro de crônicas “Campina”, Manoel do Carmo Soares o romance “Interior da gente” e Ivo Xavier os ‘causos’ contados em sua obra “Taí o compadre que não me deixa mentir”. 
“Cabanagem”, segundo Waldecir, é “um poema épico de grandes dimensões inspirado nos acontecimentos que marcaram a Revolução Cabana”. E seus primeiros versos já começaram a ser musicados pelos parceiros de Waldecir na produção de quase uma dezena de CDs, já gravados, tendo como base obras suas, à medida que, simultaneamente, elas vão saindo em livro. “Escrevi meu primeiro poema quando tinha apenas uns 12 anos, no interior de São Paulo, em homenagem à cidade em que nasci: ‘Um Canto para Bebedouro’. Waldecir veio a Belém para fazer o curso de Medicina da Universidade Federal do Pará e nunca mais voltou. “Fiz de Belém a minha cidade, aqui passei a fazer meu trabalho de médico, constituí família e aquela primeira inspiração de juventude, do poema para Bebedouros, se voltou toda para as coisas desta que agora eu chamo de ‘minha terra’. “Foi para ela que eu fiz o longo poema ‘Um Canto para Belém’ e é sobre sua história, lutas, sonhos e esperanças que fala “Cabanagem”, meu atual livro”.

Edição: Roberto Lisboa
Fonte: O Liberal

Comentários

MENSAGEM DA SEMANA